Ensino

facebooktwitter_2youtube

Home Notícias Tecnologias assistivas
Tecnologias assistivas

Por meio de baixas tecnologias assistivas, alunos da pós desenvolvem jogos e instrumentos para deficientes

IMG-20160912-WA0025Durante uma oficina de criação de baixas tecnologias assistivas, os alunos da pós-graduação Lato Sensu “Informática na Educação” do IFSULDEMINAS – Campus Poços de Caldas desenvolveram jogos, instrumentos e até um livro capazes de facilitar o aprendizado e a vida de educandos com deficiências. A atividade foi comandada pela professora e coordenadora do curso, Lorena Boechat, dentro da disciplina “Tecnologias Assistivas e a Informática na Escola Inclusiva”.

As baixas tecnologias assistivas são aquelas que não utilizam o auxílio do computador ou outros recursos eletrônicos. Os alunos da pós, por exemplo, utilizaram materiais simples para a confecção dos trabalhos, tais como garrafas pet, tubos de PVC, feltro, placas de EVA e espaguetes de piscina. Com o intuito de auxiliar os deficientes nas tarefas simples do dia a dia, um dos grupos fez a adaptação de lápis, tesoura e escova de dente. Um outro grupo, por meio de garrafas pet, elaborou um jogo onde são associados nomes de frutas e animais com suas imagens e respectivos sinais em Língua Brasileira de Sinais (Libras). Outros estudantes trabalharam em um jogo da velha para deficientes visuais ou com hemiparesia (paralisia de um lado do corpo). O jogo possui textura diferenciada, peças e delimitação do espaço em alto-relevo. Teve grupo que também impressionou na produção de um livro sensorial, com algumas atividades em Braile para cegos.

Para a produção dos trabalhos, os alunos da pós tiveram aulas teóricas e práticas com a professora Lorena. A docente explica que alguns de seus discentes, que também são professores, possuem em sala de aula alunos com deficiências e que os trabalhos elaborados poderão servir para eles durante suas aulas. Lorena esclarece que a utilização de baixas tecnologias assistivas tem como objetivo dar autonomia aos deficientes e que o desafio é promover a inclusão desses alunos, por meio de um convívio de equidade entre eles e os estudantes não deficientes. “O resultado superou as expectativas. Enquanto profissionais da educação, precisamos estar abertos a essas criações. Todos somos iguais; cada um com as suas diferenças. Todos temos que ter o mesmo direito e possibilidade de fazer o que o outro faz”, enfatizou Lorena.

As peças produzidas pelos alunos da pós estiveram expostas ao público durante a 1ª Semana de reflexão sobre o aluno com deficiência, evento organizado pelo Campus Poços de Caldas de 19 a 23 de setembro de 2016. As aulas da primeira turma da pós-graduação Lato Sensu “Informática na Educação” do Campus tiveram início em fevereiro deste ano. Ao todo, 28 alunos passam por capacitação.

    Image folder specified does not exist!
  •  

Fotos: Profª. Lorena Boechat
Texto: Daniel Aroni
Ascom/IFSULDEMINAS ­ Campus Poços de Caldas
www.facebook.com/ifsuldeminaspocosdecaldas
02/12/2016