facebooktwitter_2youtube

Home Notícias Abacaxi de Ouro 2016
Abacaxi de Ouro 2016

Com muito humor, Campus realiza sua festa de premiação do cinema amador escolar

IMG_9072Com direito a apresentações bem-humoradas e descontraídas, no dia 06 de dezembro, o IFSULDEMINAS – Campus Poços de Caldas realizou o Abacaxi de Ouro 2016, a sua festa de premiação do cinema amador escolar. Alunos, servidores e comunidade encheram o auditório para conhecerem os melhores vídeos produzidos pelos alunos do Campus, com a participação de servidores e convidados, nas categorias curtas-metragens e videoclipes. Também houve a premiação dos melhores atores e atrizes, da melhor edição e efeitos especiais, entre outras.

Concorreram às premiações 21 vídeos, entre eles, alguns produzidos pela comunidade externa ao Campus. Nesta edição do Abacaxi, o público pôde assistir previamente a todos os vídeos e escolher os ganhadores, por meio de votação on-line na plataforma desenvolvida pelo prof. Lênio Júnior e pela aluna bolsista Vanessa Furtado. No total, ao longo do período de votação, foram registrados mais de 1000 votos. Com 41% dos votos, “O Crime do Padre Amaro” foi eleito o melhor videoclipe do festival e, com 35,3%, “Sinhá” foi escolhido como o melhor curta-metragem. 

Intercalando apresentações musicais e teatrais dos próprios alunos e servidores com a exibição de alguns vídeos, o Abacaxi de Ouro 2016 não deixou a desejar no quesito bom humor. Uma de suas principais atrações foi a aparição da famosa freira de “A Mala”, interpretada pelo aluno do curso de Geografia, Raphael Miranda Martins, que já teve diversas aparições em outros vídeos e eventos desde então, se tornando, assim, uma celebridade nesse meio. No Abacaxi 2016, a simpática freirinha contou seus planos para o próximo ano em entrevista à repórter do TV IF Fama, a professora Lorena Boechat.

IMG_9104Sucesso de crítica, o já consagrado grupo “A Morte do Cisne Negro”, formado por servidores do Campus, realizou a sua terceira apresentação consecutiva no festival. Desta vez, vestidos fabulosamente de renas, os docentes e técnicos dançaram a música “Macarena”, um sucesso dos anos 90. A apresentação gerou muitas risadas do público, que ficou satisfeito por ver os servidores “pagarem mico”, aguardando ansiosamente o que virá nos próximos anos. Uma das renas, o professor André Gripp Chagas participou pela primeira vez do gracioso balé: “o Abacaxi de Ouro é um dos principais eventos do Campus Poços de Caldas. Foi uma experiência fantástica! As apresentações organizadas pelo professor Márcio são sempre muito divertidas e poder contribuir para o evento foi gratificante”.

Mas não foram só os servidores que apresentaram sua dança, os alunos do 3º ano do curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio emplacaram diversas músicas antigas que já haviam sido esquecidas por muita gente, como “Tchubirabirom”, do grupo “Parangolé”. Eles fizeram uma alternância entre garotas dançando sério e meninos “zuando”, até que, por fim, dançaram todos juntos, encerrando com Sorry, do Justin Bieber, um sucesso atual.

IMG_9063Os alunos do 3º ano de Informática, responsáveis por, junto com o professor Márcio Bess, organizarem o evento, também foram apresentadores. E, além deles, quem também apresentou foi a ex-aluna do Campus e hoje aluna da UNIFAL, Iasmim Alves, famosa também por ter feito a Iemanjá na edição anterior do evento. O ex-aluno, Gabriel Rodrigues, que atualmente estuda na Universidade Federal de Pelotas, também esteve na organização da festa de premiação. As premiações foram anunciados pelo diretor-geral do Campus Poços de Caldas, o professor Thiago Caproni, que estava vestido de Papai Noel, e entregues pelas renas do balé "A Morte do Cisne Negro".

Muito satisfeitos com o resultado de suas participações no festival estavam os representantes dos grupos “Entre em Cena” e “Cine Art”, de Monte Belo/MG. Ao todo, eles ganharam sete prêmios com os curtas “Sinhá” e “O Ritual”, inclusive o de “melhor curta” para “Sinhá” e “melhor atriz” para “O Ritual”. Os dois grupos, que somam cerca de 30 membros, trabalharam juntos na produção dos curtas. Para Celia Regina Oliveira, que é a madrinha deles, participar do Abacaxi de Ouro “é um incentivo ao jovem para se desenvolver na arte e na cultura. Nossos jovens têm um potencial muito grande; temos que canalizar esse potencial”. Em sua primeira participação em um curta, Ivani Borges já levou para casa o prêmio de “melhor atriz”, por sua expressiva atuação de uma bruxa, em “O Ritual”. Ela disse que não esperava e que adorou a experiência: “aprendi bastante coisa”. Esse foi o segundo ano consecutivo de participação dos grupos no festival do Campus Poços de Caldas e, de acordo com a Celia Regina, em 2017, pretendem ganhar outros prêmios com a inscrição de novas produções.

Ganhador de três prêmios, incluindo o de “melhor videoclipe”, “O Crime do Padre Amaro” também fez bonito no Abacaxi. A Natália do Lago, estudante do 3º ano do curso Técnico em Informática e uma das representantes do grupo responsável pelo vídeo, comentou que foi uma tarefa árdua, mas muito interessante: “foi um outro jeito da gente aprender as matérias de Artes e Português. Utilizamos funk e sertanejo e uma linguagem mais jovem e atual para atingirmos nosso público”.

Feliz com a festa de premiação, o professor de Artes do Campus Poços, Márcio Bess, que é o coordenador do Abacaxi de Ouro, elogiou a qualidade dos vídeos concorrentes e salientou que todo o evento foi produzido pelos próprios alunos do IF, desde os preparativos com a iluminação até os cuidados com o figurino e a maquiagem. No figurino, por exemplo, algumas peças foram feitas pelos participantes da Oficina de Moda do Campus, por meio da integração entre os projetos. “Através dos vídeos, os alunos desenvolvem um monte de outros saberes. É um trabalho multidisciplinar, envolvendo pesquisa e desenvolvimento de habilidades. Por mais que seja um festival de cinema amador, o resultado mostra que o que se produz na escola tem qualidade”, frisou.

Para a aluna Ana Lígia Rodrigues, do 2º ano de Informática, que assistiu a toda a cerimônia de premiação, “esse Abacaxi foi um compilado de bons vídeos e apresentações descontraídas realizados por alunos, docentes e servidores do Campus. Um festival capaz de aumentar o interesse das pessoas na produção de vídeos e descobrir talentos, sem ter como principal objetivo a competição”.

Os vídeos do Campus Poços de Caldas premiados terão a oportunidade de representar a instituição na competição com as produções de outras escolas de todo o país durante o Abacaxi de Ouro 2017. O sistema de votação on-line aplicado em 2016, provavelmente, será mantido no ano que vem, cabendo ao público a decisão dos ganhadores.

cameraConfira aqui as fotos do Abacaxi de Ouro 2016

 

filme_1E assista a alguns trechos do festival!

Texto: Ana Lígia Rodrigues (estagiária) & Daniel Aroni
Fotos: Daniel Aroni
Ascom/IFSULDEMINAS ­ Campus Poços de Caldas
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
 13/12/2016