Ensino

facebooktwitter_2youtube

Home Notícias Semana da Mulher
Semana da Mulher

De 06 a 10 de março, Campus Poços realiza Semana de Luta das Mulheres.


IMG_1000Do dia 06 até o dia 10 de março, no IFSULDEMINAS – Campus Poços de Caldas, aconteceu a Semana de Luta das Mulheres. A iniciativa foi do Grupo de Arte e Cultura, Setor de Assistência ao Educando, Projeto Calendário Social no Cotidiano Escolar e Setor Pedagógico. O objetivo, segundo a chefe do Setor de Esporte, Lazer, Cultura e Eventos, Heliese Pereira, foi "fomentar a luta das mulheres e incentivar para que as mulheres interessadas se engajem na luta". Heliese explica que o evento buscou apresentar os vários tipos de violência contra a mulher e as lutas em que as mulheres estão envolvidas.

Na segunda e na terça (06 e 07/03), os alunos do Campus Poços de Caldas participaram de um debate ministrado pela professora de História, Lerice Garzoni. Os estudantes assistiram ao curta-metragem francês "Maioria Oprimida", que faz a inversão dos papéis ao mostrar um homem passando pelo que as mulheres enfrentam diariamente na sociedade, como diversos tipos de violência. A professora também apresentou a campanha "Chega de Fiu Fiu" e os alunos assistiram ao depoimento da criadora que contava as motivações da criação do projeto. No fim do debate, os alunos falaram sobre feminícidio e citaram alguns casos de violência contra a mulher na cidade de Poços de Caldas. De acordo com a professora Lerice, foi "muito importante fazer toda essa reflexão sobre o Dia da Mulher, principalmente para a gente entender que a data também é um dia de luta, de reflexão, para questionarmos alguns comportamentos que, às vezes, a gente não tem tempo para parar e fazer, daí vamos reproduzindo padrões machistas, vamos aceitando algumas violências como coisas naturais e não são. É por isso que eu achei importante fazer esse trabalho." Disse ainda que o assunto precisa de mais espaço nas mídias.

Dando continuidade à programação, no dia 08, um debate mediado pela pedagoga do Campus, Berenice Santoro, abordou a violência contra as mulheres e os motivos da importância do feminismo (assista aqui como foi). Citou também os movimentos "Ni una menos", um movimento que se estendeu para a América Latina a partir do coletivo argentino 8M, uma Greve Internacional de Mulheres que tem o intuito de denunciar as formas de violência contra a mulher, e a Campanha "Chega de Fiu Fiu", de combate ao assédio sexual em espaços públicos, projeto este que foi lançado pela Organização Não Governamental "Think Olga". Falou também de relacionamentos abusivos, machismo, feminismo, feminicídio, entre diversos outros temas. Na ocasião, foi exibido o vídeo "Filarmônica de Pasárgada", além do teaser e do trailer do filme "Chega de Fiu Fiu". Ao fim da palestra da manhã, a Secretaria de Promoção Social de Poços de Caldas realizou a apresentação da esquete "Violência contra a mulher" (assista aqui), interpretada pelos atores da companhia "Círculo de Artes". O teatro enfocou a violência doméstica, por meio da história de dois casais que apresentavam relacionamentos abusivos. As atividades do Campus Poços em apoio à campanha "Chega de Fiu Fiu" chamaram a atenção da EPTV, que produziu uma reportagem sobre o assunto (assista aqui). 

camera face_icone_transparenteConfira todas as fotos do dia 08 de março em nossa página no Face! Curta e compartilhe!

IMG_0977Na quinta-feira (09), no período da manhã e da noite, duas integrantes do Coletivo Feminista Jaçanã Musa dos Santos, Greice Keli Alves e Edna Leite Ramos estiveram no Campus. O mediador do debate foi o aluno do curso de Licenciatura em Geografia, João Paulo Ferraz. Eles debateram sobre a cultura do Machismo, o papel do Feminismo e como a mulher é vista nos dias de hoje. Comentaram também sobre as propagandas que sexualizam o corpo da mulher e como, desde pequenas, as meninas são ensinadas a serem donas de casa (clique aqui para assistir).

camera face_icone_transparenteConfira todas as fotos do dia 09 de março em nossa página no Face! Curta e compartilhe!

No último dia da programação, a psícóloga Josirene Barbosa e a enfermeira Celma Barbosa organizaram o bate-papo "Entre elas", uma roda de conversa direcionada às servidoras e funcionárias do Campus sobre "saúde da mulher: corpo e subjetividade".

Segundo Josirene, “a palestra foi sobre o corpo não ser apenas algo biológico, mas sim algo ligado aos pensamentos e emoções. O que eu sou no mundo depende de como sou com meu corpo. O corpo é construído nas relações sociais. Pode ser dito que hoje o corpo é dominado, domesticado pelas relações de trabalho, pela mídia ao impor padrões de beleza, de corpo ideal, de saúde. E é necessário questionar esses padrões, dentro dessas normas que a sociedade impõe. Então, é nesse sentido que trouxemos a discussão, de estar reconhecendo esse corpo como algo singular e que ele é nosso por direito e não colonizado, domínio do estado, domínio de uma outra pessoa ou instituição".

A palestra prosseguiu com a palavra da enfermeira Celma: “a gente tentou passar para as servidoras sobre o corpo físico. Eu falei um pouco sobre o aparelho reprodutor feminino, de cada órgão e também sobre os métodos contraceptivos. Foi bem legal, pois apareceram diversas dúvidas, as servidoras compartilharam suas vivências, foi uma palestra muito produtiva. Agora, pretendemos fazer encontros periódicos para discutir temas relacionados da área da saúde e da psicologia”.

camera face_icone_transparenteConfira todas as fotos do bate-papo "Entre elas" em nossa página no Face! Curta e compartilhe!

Durante a Semana, o mural do projeto "Calendário Social no Cotidiano Escolar" também esteve todo dedicado às servidoras do Campus, que tiveram a oportunidade de exporem suas ideias enquanto mulheres, educadoras e pesquisadoras. Em seus textos, as servidoras destacaram como é ser mulher profissional da área de educação e pesquisadora na contemporaneidade, além de sonhos e expectativas para o mundo (Leia aqui os textos produzidos pelas servidoras). A iniciativa contou com a colaboração das alunas Eloiza Helena Ferreira (Ciências Biológicas) e Alana Machado (Técnico em Informática Integrado). Por todo o Campus, também foram colados cartazes sobre as lutas das mulheres e os direitos delas. A professora Lerice pediu aos alunos dos cursos integrados que fizessem cartazes com mensagens sobre as mulheres para que fossem colados no auditório, que ficou cheio de palavras motivadoras sobre diversos aspectos que incluíam uma pergunta em especial: "Onde é o lugar da mulher?". Ao fim de dias de debates, a resposta encontrada agradou a todos: "onde ela quiser".

 Fotos: Daniel Aroni, Heliese Pereira e Carollina Nunes
Texto: Daniel Aroni e Carollina Nunes (estagiária) 
Ascom/IFSULDEMINAS - Campus Poços de Caldas
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
23/03/2017