facebooktwitter_2youtube

Home Notícias Participação no FLIPOÇOS
Participação no FLIPOÇOS

 1º Encontro de Educação recebeu mesa redonda organizada por pesquisadoras do IFSULDEMINAS - Campus Poços de Caldas

 

18216877_810105512485550_1996702729695459961_oNo dia 05 de maio as pesquisadoras do IFSULDEMINAS, Emanuela Francisca Ferreira Silva, Berenice Maria Rocha Santoro, Lerice de Castro Garzoni, Nayhara Pereira Thiers Vieira e do IFSP, Larissa Cristina Arruda de Oliveira Benedini participaram de uma mesa redonda no 7º Encontro de Educação, que faz parte do Festival Literário de Poços de Caldas – FLIPOÇOS , que aconteceu entre os dias 29 de abril e 07 de maio. O momento foi uma oportunidade para divulgação e apresentação dos trabalhos desenvolvidos na Instituição, sob o tema “A escrita e a literatura na escola: percursos entre as linhas do discurso pedagógico”.

Para a professora Emanuela, a participação foi uma oportunidade de trocar experiências, “tive a oportunidade de trocar experiências de sala de aula e de ensino aprendizagem não somente com as professoras e pedagogas do Campus Poços de Caldas, mas também com as professoras da rede pública da cidade, que estiveram presentes no debate. Foi um momento ímpar para minha carreira e meu trabalho enquanto professora do campus pois sei, que aprendi mais do que propus a falar".18278875_810105989152169_4683008089092386226_o

A professora Lerice, destacou a participação dos professores da rede pública: “eu achei super importante ter esse momento para conversar sobre nossas pesquisas e como elas estão presentes na nossa atuação como educadoras. Foi uma oportunidade de construir conhecimento e espaços de debate, tão fundamentais nesse momento histórico. A presença e as colaborações dos professores da rede pública da cidade engrandeceram a nossa participação”.

De acordo com a professora Berenice, “é possível tratar de ciência de forma conectada à arte e à cultura. Neste ano, o IFSULDEMINAS - Campus Poços de Caldas propôs uma mesa-redonda na qual foram apresentadas as pesquisas e vivências educativas de pesquisadoras que atuam ou atuaram no Campus, foi momento relevante para divulgação de pesquisas e do campus, assim como foi momento de diálogo com estudantes e trabalhadores da área de educação de outras redes de ensino”.

Trabalhos apresentados

Título: A participação do IFSULDEMINAS na 5ª edição da Olimpíada de língua portuguesa Escrevendo o futuro.
Nome: Larissa Cristina Arruda de Oliveira Benedini
Ementa: O IFSULDEMINAS – Campus Poços de Caldas consagrou-se campeão  na categoria “artigo de opinião” da 5ª Olimpíada Nacional de Língua Portuguesa Escrevendo o Futuro. Intitulado “Exploração ou tradição?”, o texto escrito pelo aluno Mauro Marques Canhão, Filho, do 3º ano do curso Técnico em Informática Integrado ao Ensino Médio, sob a orientação da professora de Português, Larissa Benedini, foi eleito o melhor pelos jurados da Olimpíada, entre 38 finalistas da categoria e outros 50 mil inscritos de todas as escolas públicas do país. O tema da edição de 2016 da competição foi “O lugar onde vivo”, o que propiciou aos alunos estreitar vínculos com a comunidade e aprofundar o conhecimento sobre a realidade, contribuindo para o desenvolvimento de sua cidadania.

Título: Projetos para as mulheres, projetos para a nação: a literatura de Julia Lopes de Almeida.
Nome: Lerice de Castro Garzoni
Ementa: Julia Lopes de Almeida foi uma escritora brasileira de sucesso entre o final do século XIX e o início do XX, porém relegada ao esquecimento após sua morte em 1934. A partir da década de 1990, ela passou a ser alvo do interesse de pesquisadores nas áreas de literatura e história. Ao resgatar a obra dessa escritora, os estudiosos também estavam envolvidos com o importante trabalho de legitimar um campo de estudos, destacando a atuação das mulheres como escritoras e como sujeitos da história. A maior parte das pesquisas sobre Julia Lopes de Almeida, porém, concentrou esforços em avaliar seu potencial feminismo, delegando a segundo plano a análise de outros aspectos presentes em seus textos. A apresentação pretende apontar novos caminhos para a análise da obra almeidiana, mobilizando a categoria de gênero e apresentando algumas das possibilidades advindas com o uso da imprensa como fonte para compreender as interlocuções da obra almeidiana entre o final do século XIX e o início do XX.

Título: A leitura e a escrita na educação de alunos surdos: recortes de pesquisas em sala de aula.
Nome: Berenice Maria Rocha Santoro
Ementa: A apresentação traz recorte de pesquisa realizada em espaço escolar e aborda a escrita, em língua portuguesa, produzida por alunos surdos a partir de enunciados ou solicitações específicas e a forma de correção feita pelos professores e professoras a estes escritos. A partir da produção dos alunos, define-se como objeto desta apresentação a análise da ação docente nestas situações. Para efetivar o trabalho, foi utilizada a análise de discurso como dispositivo teórico como possibilidade de interpretação das formações discursivas que permeiam a ação docente em relação ao aluno surdo.

Título: A construção do conhecimento e as macro-habilidades escuta e leitura.
Nome: Emanuela Francisca Ferreira Silva
Esse trabalho é uma discussão sobre a importância da música e do ato de escutar no processo de ensino-aprendizagem. Tem-se uma perspectiva enunciativa que tenta agregar ao ensino de sala de aula outras formas de aprender, se ancorando em teorias do texto e do discurso que dialoguem com teorias da música. Não é possível pensar o processo ensino-aprendizagem e a pesquisa por um caminho sólido, a fluidez de um mundo em constante mudanças traz para o ensino uma certa volatilidade em que é preciso um trabalho criativo do professor-pesquisador com vistas a oferecer uma aula multicultural que dialogue com a realidade globalizante que se instaura. Têm-se duas perspectivas: os estudos de Benveniste (1989) em que a leitura é um ato enunciativo realizado com a concentração e a resolução, dentro de um contexto único, da correlação entre o sentido e o fato, entre o universal e o individual, entre o real e o ideal, obrigando o leitor a percorrer um caminho particular e tecer suas compreensões, somado à concepção de língua/linguagem como interação social (BAKHTIN/VOLASHINOV, 1983). E os estudos de Schafer (1991) e Sloboda (2008) sobre música como processo de ensino que abrange a todos os indivíduos, independente de talento, faixa etária ou classe social. A música está presente em quase todas as culturas do mundo, é preciso pois transgredir a forma engessada de se trabalhar o processo ensino-aprendizagem, tendo-a como suporte, como diretriz, como meio.

Fotos: Emanuela Francisca Ferreira Silva
Ascom/IFSULDEMINAS - Campus Poços de Caldas
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
26/06/2017, às 10:07