facebooktwitter_2youtube

Home Notícias Conservação da Mantiqueira
Conservação da Mantiqueira

 Campus Poços de Caldas realiza a primeira reunião do Plano Conservador da Mantiqueira

IMG_1792No dia 11 de maio, compareceram no Campus prefeitos, gestores municipais e membros do Plano Conservador da Mantiqueira (PCM) para realizarem a primeira reunião com o objetivo de decidir quais municípios executarão o projeto-piloto no núcleo. A proposta do PCM era que os municípios manifestassem o interesse voluntariamente, sendo um no Estado de Minas Gerais e outro no Estado de São Paulo, no qual servirão de apoio e disseminadores da proposta para a região.

O encontro foi organizado pelos servidores Rogério Coli da Cunha, professor do Curso de Geografia do Campus; Carina Santos Barbosa, bióloga e gestora ambiental e Lilian Fernandes, oceanógrafa e educadora ambiental, sendo conduzida pelo biólogo e Secretário de Meio Ambiente de Extrema, Paulo Henrique Pereira que explicou sua finalidade: “Foi um momento para apresentar a proposta do projeto-piloto para os municípios e, esses demonstrarem interesse na execução.”

Para Marcelo Lobo Masetti, biólogo do Departamento de Meio Ambiente da cidade de Espírito Santo do Pinhal (SP) o objetivo é participar ativamente do Plano Conservador da Mantiqueira, que na sua visão “trará benefícios para todos, no sentido de municípios e os pares se unirem para uma maior conquista de resultados. Conservando a Mantiqueira garante água para toda a região.”

O coordenador do PCM no Campus Poços de Caldas, professor Rogério, ressaltou a ótima aceitação dos secretários e prefeituras dos 16 municípios vizinhos, “mesmo que todos não tenham aderido neste momento o intuito era de conseguir ao menos um para que através deste possamos executar o piloto para servir de referência aos demais municípios ao longo do tempo. A execução proporcionará o entendimento da metodologia e "o caminho das pedras" do programa conservador das águas de Extrema. Dessa forma, com o passar do tempo, as adesões dos demais municípios se dará de forma facilitada com foco no longo prazo, compreendendo que o Plano Conservador da Mantiqueira gerará novas oportunidades de negócios através dos pagamentos por serviços ambientais aos proprietários rurais e municípios.” 

Resultado da reunião

Dos 16 municípios englobados no núcleo 4 – IFSULDEMINAS – Campus Poços de Caldas, manifestaram interesse Águas da Prata e São João da Boa Vista, do estado de São Paulo e Caldas e Campestre no estado de Minas Gerais. A cidade de Campestre estava contemplada no núcleo de Muzambinho, entretanto, a Prefeitura Municipal optou pela troca por acreditar que o núcleo de Poços de Caldas oferecerá um melhor atendimento.

Desde a reunião, foram realizadas visitas do PCM às prefeituras dos municípios de Águas da Prata, Campestre e Caldas, restando apenas São João da Boa Vista, que provavelmente acontecerá no próximo mês. No dia 6 de julho, os coordenadores do núcleo de Poços de Caldas visitarão o município de Extrema para conhecer o Projeto Conservador das Águas, que é o modelo aplicado.

As reuniões têm ocorrido a cada 21 dias aproximadamente.

Sobre o projeto

O IFSULDEMINAS – Campus Poços de Caldas, em parceria com a Secretaria de Meio Ambiente de Extrema, está executando o projeto Conservador da Mantiqueira, que é um plano de expansão do projeto Conservador das Águas, realizado em Extrema. O projeto completa 10 anos e foi premiado internacionalmente, sendo referência para todo o Brasil, possuindo apoio de diversas instituições nacionais e internacionais.

O objetivo principal do Plano Conservador da Mantiqueira (PCM) é promover a restauração florestal de espécies nativas, em cerca de 1.200.000 hectares na área de influência da Serra da Mantiqueira nos mais de 280 municípios dos Estados de Minas Gerais, São Paulo e Rio de Janeiro, utilizando a expertise do município de Extrema na execução do Projeto Conservador das Águas, primeira experiência brasileira de projeto de restauração florestal utilizando o mecanismo de PSA, bem como o apoio para a implantação do Plano Municipal da Mata Atlântica (PMMA).

Para atingir os 280 municípios, foram criados 20 núcleos, onde em cada núcleo, será criado um programa para executar um ou mais projetos-piloto nos municípios que compõe cada núcleo, para que este seja o modelo para os demais municípios. O Campus Poços de Caldas é sede do núcleo 4, composto por 16 municípios, onde a coordenação fica a cargo dos servidores Rogério Coli da Cunha, Professor do Curso de Geografia do Campus; Carina Santos Barbosa, bióloga e gestora ambiental e Lilian Fernandes, oceanógrafa e educadora ambiental.


Confira as fotos da reunião!

    Image folder specified does not exist!
  •  

 
Texto: Heliese Pereira e Rogério Cunha
Fotos: Heliese Pereira
Ascom/IFSULDEMINAS - Campus Poços de Caldas
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
26/06/2017, às 12:00