Ensino

facebooktwitter_2youtube

Home Notícias Mestrado Profissional
Mestrado Profissional

 No Campus Poços candidatos ao Polo IFSULDEMINAS participam da seleção do ProfEPT

Provas foram aplicadas na tarde deste domingo (15) a mais de 30.000 candidatos em todo o Brasil

IMG_3595O Exame Nacional de Acesso ao Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica (ProfEPT) aconteceu neste domingo (15), no Campus Poços de Caldas para os candidatos ao Polo IFSULDEMINAS. Ao todo, realizaram a prova mais de 30.000 candidatos em todo o Brasil, visto que o curso é ofertado em rede pelos Institutos Federais.

Os candidatos precisaram responder a 30 questões objetivas e uma discursiva na disputa por uma das 24 vagas ofertadas pelo IFSULDEMINAS. O gabarito da prova objetiva será divulgado no dia 16 de abril e os recursos poderão ser impetrados nos dias 17 e 18 de abril. A previsão é de que o resultado final seja divulgado no dia 04 de junho. O início do semestre letivo está programado para o mês de agosto, no IFSULDEMINAS - Campus Poços de Caldas. Acesse o cronograma.

A aplicação da prova transcorreu com tranquilidade, sem o registro de nenhuma intercorrência, informou Lorena Boechat, coordenadora do Mestrado e da comissão organizadora do processo seletivo. "A equipe estava bem organizada e empenhada na realização das suas atividades", disse.

De acordo com o professor Rafael Felipe Coelho Neves, coordenador de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação do Campus Poços, o sucesso do curso já começa com a aplicação tranquila do exame de seleção. “É o segundo mestrado do IFSULDEMINAS, e a maior concorrência em relação a candidatos por vaga de todos os cursos de graduação e pós-graduação lato sensu e stricto sensu”, destacou.

A candidata Tainá Teixeira Furtado, gostou muito da prova: “todo o conteúdo informado no edital foi contemplado na prova, o tema da redação totalmente dentro do que foi pedido, para quem estudou e se preparou estava excelente. Parabenizo os envolvidos na organização e o atendimento perfeito dos fiscais, não tenho nada a reclamar.”

Sobre o curso

O ProfEPT é um programa de pós-graduação em Educação Profissional e Tecnológica, com um mestrado profissional em Educação Profissional e Tecnológica em rede nacional, da área de Ensino, reconhecido pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). Idealizado pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif), tem como objetivo proporcionar formação em educação profissional e tecnológica, visando tanto a produção de conhecimento como o desenvolvimento de produtos, por meio da realização de pesquisas que integrem os saberes inerentes ao mundo do trabalho e ao conhecimento sistematizado.IMG_3613

O ProfEPT tem 820 vagas, distribuídas em 36 institutos federais, e é coordenado pelo Instituto Federal do Espírito Santos (IFES). Metade das vagas é aberta à ampla concorrência e metade é destinada a servidores docentes e técnicos das instituições da Rede Federal. Puderam se inscrever pessoas com diploma ou declaração de conclusão de curso superior reconhecido por órgãos competentes do Ministério da Educação.

O IFSULDEMINAS, um dos polos do programa, vai ofertar no total 24 vagas, sendo 12 para servidores e 12 para ampla concorrência. Com o credenciamento para oferta do curso, o Instituto inaugura a segunda pós-graduação stricto sensu em nível de mestrado.

O professor José Luiz de Andrade Rezende Pereira, pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação, esteve no Campus para acompanhar a aplicação do exame. Para ele, o mestrado profissional tem o objetivo de formar profissionais aptos para atuarem na educação profissional e tecnológica: “os pesquisadores do programa têm a missão de estudar os Institutos Federais e promover tecnologias, além de desenvolver metodologias a fim de melhorá-la, através do estímulo ao desenvolvimento da ciência, educação, inovação e empreendedorismo.”

“O mestrado vem ao encontro dos projetos do Campus do fomento da inovação, dentro das nossas propostas de desenvolvimento de um espaço coworking e aceleração de startups”, salientou Thiago Caproni Tavares, diretor-geral do Campus.

IMG_3620Para mais informações, acesse a página do processo seletivo do Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica.

Por que fazer o mestrado profissional e tecnológico? Os candidatos respondem

“O mestrado é um benefício para o servidor e ampliação de conhecimento.”
Cláudio Antônio Batista, assistente de alunos do IFSULDEMINAS – Campus Muzambinho

“Eu pretendo fazer o mestrado para dar um upgrade na minha carreira, sabemos que o mercado está concorrido e quem não se capacita fica aquém dos seus pares.”
Regiane de Cássia Machado, docente na área de administração

“Busquei o mestrado porque acho de grande importância, e para mim é uma questão de elucidação pessoal, é uma forma de me aproximar mais dos meus alunos, além de entender a tecnicidade pedagógica.”
Leandro Rodrigues, docente na área de direito

“Eu busco o mestrado para aperfeiçoamento pessoal, na verdade, tenho muitas ideias de projetos que podem contribuir com a sociedade. Eu acredito que se for aprovada no processo de seleção, os professores se interessarão bastante.”
Elizete Monteiro da Silva, docente

“Este mestrado representa um grande avanço para a instituição, no sentido de promover uma reflexão sobre os cursos técnicos integrados e subsequentes, a grande questão do momento. Atualmente ocupo a função de coordenação de ensino do Campus, e ouço dos professores questionamentos acerca da relação entre teoria e prática dos cursos técnicos. Dessa forma, venho buscar conhecimento para auxiliá-los e encontrar a identidade desses cursos.”
Marcel Freire da Silva, técnico em assuntos educacionais do IFSULDEMINAS - Campus Pouso Alegre

“Trabalhei como instrutor no SENAI por 10 anos, e vejo no mestrado uma oportunidade de retornar a desenvolver projetos na área de educação profissional.”
Volnei Faria Dias Junior, empresário

“Meu objetivo é buscar mais conhecimento e continuar na área acadêmica, estou preparada e quero muito passar, foi um período de estudo e conhecimento.”
Rafaela Pereira Castilho, estudante de educação física
Texto e fotos: Heliese Pereira
Ascom/IFSULDEMINAS - Campus Poços de Caldas
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
15/04/2018, às 19:03